Tabernaculonet
"Invadindo o Oculto com a Luz do Alto!"
www.tabernaculonet.com.br

>> TESTEMUNHOS

Matéria Exclusiva do Tabernaculonet

 

A. - Libertação depois de fazer Acupuntura
>> Adicionado em 10/04/2008.
>> Por A. (nome preservado).

Fiz Acupuntura há uns anos atrás para ajudar no tratamento de depressão. A médica era evangélica. Na primeira sessão senti um calor pelo corpo todo começando do centro deste. Perguntei se era normal e ela disse que cada um sentia de maneira diferente. Fiz outras vezes, mas não senti mais nada. Fazia toda terça-feira. Um dia precisei ensaiar no Louvor numa terça e passei mal. Comecei a sentir aquele calor estranho, mas não associei. Quando estava participando de um evento num final de semana e colocaram o filme da crucificação de Jesus passei mal novamente, o mesmo calor. Oraram por mim repreendendo o demônio e eu melhorei. Deus começou a trabalhar e eu me lembrei da primeira vez que tive aquela sensação. Minhas agulhas de Acupuntura estavam na bolsa e no último dia nós oramos e as entreguei para serem destruídas. Depois desse dia fui liberta, mas toda terça-feira (que era dia em que fazia Acupuntura) passava mal. Aquele calor começava e eu tinha pânico. Mas confiei em Deus e fui liberta totalmente. Sei que Acupuntura tem ligação com práticas de religiões orientais e o intuito é despertar uma “serpente de fogo” (“Kundalini”) que traz, segundo eles, o equilíbrio do corpo. Li livros de médicos e tirei minhas conclusões pelo que vivi. Que isso sirva de alerta para você.

 

Leia mais:

Malignidades: Medicina alternativa: Acupuntura

 

 

>> Fonte: A. (nome preservado). Agradecemos a colaboração. Fomos autorizados a publicar o testemunho no Tabernaculonet.


Link desta página:
http://www.tabernaculonet.com.br/luz.php?facho=t00317

COPYRIGHT 2001-2019 Tabernaculonet© - LEGAL TRADEMARKS 2001-2019 Tabernaculonet™
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS ao Ministério Vestes Brancas® - Website oficialmente na Internet desde 25/10/2001.
Para usar o material cite o nome e endereço do Tabernaculonet como fonte e não modifique os textos. A Deus toda Glória!